Skip to main content

Nostalgia – Star Wars Episódio VI – O Retorno de Jedi

Voltamos, curminzada neeeerd (voz empolgada), para comentar sobre a última parte da trilogia clássica de Star Wars! Estou falando, é claro, de  Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi.

Cronologicamente, Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi é o sexto filme da franquia. George Lucas  procurou David Lynch, que havia sido indicado para o Oscar de melhor diretor, por O Homem Elefante, em 1980, para dirigir o longaporém Lynch recusou. Lucas acabou então por convidar Richard Marquand, o qual aceitou o desafio. O roteiro foi escrito por Lawrence Kasdan e o próprio Lucas.

011.fw

O filme se passa aproximadamente um ano depois de O Império Contra-Ataca; quando o Império Galático, sob o comando do impiedoso Darth Vader (David Prowse, James Earl Jones, Sebastian Shaw), começa a construção de uma segunda Estrela da Morte, visando aniquilar a Aliança Rebelde. Neste meio tempo, Luke Skywalker (Mark Hamill), viaja para Tatooine para salvar seu amigo Han Solo (Harrison Ford) do lorde do crime Jabba, o Hut. Vale ressaltar que a princípio, George Lucas não pensava em incluir Han Solo neste filme, já que Ford havia sido contratado apenas para os dois primeiros filmes. Posteriormente, o criador resolveu negociar um novo acordo, permitindo que o personagem fosse descongelado e participasse do filme.

004.fw

A produção do longa foi envolta em segredo, e recebeu o título de Blue Harvest (literalmente “Colheita Azul”), para evitar especulações sobre seus custos. O filme foi lançado nos cinemas em 25 de maio de 1983, recebendo críticas positivas em sua maior parte, porém sendo caracterizado como um filme mediano e “fraco” em relação aos dois primeiros da trilogia clássica.

010.fw

Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi (atenção para o absurdo erro de tradução do título original, já que Jedi não é uma única pessoa) deveria se chamar Revenge of the Jedi (A Vingança dos Jedi), mas um pouco antes da estreia George Lucas retornou à ideia inicial adotando o nome conhecido até hoje. O motivo para tal decisão seria o de que um Jedi de verdade, nunca se vingaria, a não ser que quisesse passar para o Lado Sombrio da Força. A vantagem é que esta decisão eliminou o conflito que poderia vir com o título (corretamente traduzido) do terceiro filme da série, Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith. Além dessa curiosidade existiram inúmeras outras sobre a produção. Vejamos algumas:

  • Foram necessários três atores para dar vida ao vilão Darth VaderJames Earl Jones (voz), David Prowse (corpo) e Sebastian Shaw (rosto).
  • Para gravar as cenas de Jabba, foram utilizados 6 fantoches de pano. Assim, o alienígena em  formato de lesma ganhava movimentos reais e não prejudicava o orçamento do filme.
  • A grande maioria dos stormtroopers são canhotos por causa da construção de seus rifles, que impossibilitava que as armas fossem seguradas de maneira correta com a outra mão
  • A palavra Ewok nunca é dita no filme, assim com os membros da tribo nunca são chamados por seus nomes (Wicket, Paploo, etc.). A língua falada pelos Ewoks foi baseada no tibetano.
  • Cerca de 1/4 do filme O Retorno de Jedi teve que ser gravado novamente, pois os tapes com as gravações foram perdidos em um pequeno incêndio dentro do set.
  • Joe Johnston, diretor de Capitão América: O Primeiro Vingador é o criador da primeira versão do visual do caçador de recompensas Boba Fett (Jeremy Bulloch).
  • Jeremy Bulloch, que interpreta Boba Fett, também dá vida ao Tenente Sheckil. Bulloch cobriu a ausência do ator escalado originalmente para o papel. O ator também interpretou um piloto em A Vingança dos Sith.

003.fw

O longa ganhou o Oscar de Melhores Efeitos Especiais, além de ter sido indicado em outras 4 categorias: Melhor Trilha Sonora, Melhor Direção de Arte, Melhor Som e Melhores Efeitos Sonoros.

001.fw

Se não é um filme maravilhoso, por não repetir o excelente resultado de O Império Contra-Ataca, o longa pelo menos cumpre o que se espera do encerramento da série, ao concluir o arco dramático de Luke Skywalker e Darth Vader, quando o vilão se volta contra o Imperador para proteger seu filho, reconciliando-se com o lado bom da Força,  mostrando a redenção de Anakin Skywalker.

006.fw

O Retorno de Jedi teve sabor de despedida. Durante anos aguardávamos a continuação da obra-prima de Lucas nas telas dos cinemas, contentava-nos, até então, com as histórias relatadas no amplo universo expandido de Star Wars, mantido em jogos, livros e revistas, quando de forma inesperada, iniciou-se uma nova trilogia em 1999, contando como Anakin Skywalker se transformou de um prodígio Jedi para o vilão Darth Vader, narrando, portanto os três primeiros episódios da saga. Em 2015, quase quarenta anos após O Retorno de Jedi, a obra-prima retorna as telas com Star Wars: Episódio VII, continuando a saga de onde ela parou.

007.fw

Eu, como um apaixonado pela saga, torço pelo seu sucesso e com grande expectativa estarei lá nas filas do cinema imaginando como estará a “galáxia muito distante”.

Meir3les

Especialista em Marketing, cinéfilo desde sempre, é também um Curumim Nerd que saiu de casa e foi ir morar na internet. Nas horas vagas da realidade costuma acreditar na existência dos Homens de Preto. Em outra vida gostaria de ser um jedi.