Home Nostalgia

Curuminzada nerd! Hoje relembraremos um clássico filme de suspense, ficção científica e terror de 1987: O Predador (no original, em inglês: Predator).

O longa conta a história de um pelotão do exército americano (boinas verdes), liderado pelo Major “Dutch” (Arnold Schwarzenegger), é enviado em missão na América Central, para resgatar uns soldados e um ministro da Guatemala de guerrilheiros (na verdade, não eram militares sequestrados, mas sim, agentes enviados como isca para que as missões seguintes pudessem acabar com as guerrilhas). A missão é realizada prontamente, mas descobre-se que os prisioneiros já estavam mortos, ninguém sabe quem é o autor das mortes, o que leva a equipe a enfrentar a ameaça. A partir desse ponto uma estranha  criatura alienígena começa a caçar e matar cada um dos membros do pelotão.

Produzido pela 20th Century Fox, detentora do roteiro de Jim e John Thomas, desde o ano de 1985, e com o apoio do famoso produtor Joel Silver, o filme contou com o orçamento de apenas US$ 10 milhões, sendo que em seu primeiro mês de exibição nos Estados Unidos e no Canadá o filme já havia arrecadado nas bilheterias a quantia de US$ 40 milhões.

De acordo com o diretor John McTiernan, a aparição do Predador nas selvas do filme seriam feitas pelo ator Jean-Claude Van Damme, que faria suas cenas em uma tela azul, com elas sendo posteriormente inseridas no filme através de efeitos especiais. Porém, após dois dias de trabalho, Van Damme desistiu do serviço porque seu nome não apareceria nos créditos de Predador. Para viver o monstro, escolheram o gigante de 2,18 metros, Kevin Peter Hall, que havia interpretado o papel de Harry, o Pé Grande do filme “Um hóspede do barulho”.

A trilha sonora poderia ficar só na única música presente no filme, que é Long Tall Sally, cantada por Little Richard enquanto os caras se preparam para saltar rumo à morte certa. Mas tem ainda a trilha composta por Alan Silvestri, cheia de tambores macabros e cornetas (o resultado é interessante).

O roteiro de O Predador é bem objetivo, a atuação de Schwarzenegger vai melhorando ao decorrer do filme, e após a metade consegue uma atuação mais que satisfatória. Mesmo após 27 anos de seu lançamento, a trama se imortalizou como um ícone da cultura pop e um dos melhores filmes da carreira de Schwarzenegger.

O Predador mostra que nem todo alienígena é bom ou está querendo dominar a terra, este é o fator mais interessante – ao contrário dos grandes filmes anteriores sobre alienígenas. Dessa vez o grande objetivo dos extraterrestres é se divertir caçando guerreiros de nosso planeta. Com uma temática diferente e efeitos especiais interessantes, a última meia hora de filme é que realmente empolga, com o duelo a parte do personagem de Schwarzenegger e a terrível criatura.