Sempre fico me perguntando: o que eu faria se tivesse a oportunidade de viajar no tempo…? Pensando nisso, curuminzada nerd, peguei meu DeLorean imaginário e hoje vou relembrar o clássico filme de 1985, De Volta Para o Futuro. Dirigido por Robert Zemeckis, escrito por ZemeckisBob Gale e estrelado por Michael J. Fox e Christopher Lloyd.

O filme conta a história de Marty McFly (Michael J. Fox) um adolescente que volta no tempo de 1985 para 1955, depois de acionar acidentalmente uma máquina do tempo criada pelo seu amigo e cientista Dr. Emmett Brown (Christopher Lloyd).

Na trama, após voltar ao passado, Marty conhece seus futuros pais no colégio e acidentalmente faz, sua futura mãe (Lea Thompson) ficar romanticamente interessada por ele. Marty deve consertar o dano na história fazendo com que seus pais se apaixonem, caso contrário isso arriscaria sua própria existência, pois alteraria todo o futuro, impossibilitando sua existência, devido a essa louca história, ele se vê forçado a servir de “cupido” entre seus pais. Com a ajuda do Dr. Emmett Brown, Marty também precisa solucionar outro problema: após arrumar toda a bagunça ele deve encontrar um modo de voltar para 1985.

De Volta Para o Futuro arrecadou nas bilheterias de todo o planeta mais de US$ 380 milhões e abocanhou  o Oscar de Melhor Edição de Som, para Charles Campbell e Robert Rutledge. Em 2007, a Biblioteca Do Congresso Americano selecionou o filme para preservação no National Film Registry, e em junho de 2008 a American Film Institute o reconheceu como o 10º melhor filme de ficção científica.

Outro segredo da enorme empatia que o longa desperta no espectador está na química perfeita entre o jovem Marty e o cientista Emmett Brown. Mérito das excelentes atuações de Michael J. Fox e Christopher Lloyd. Afinal, o foco da história está menos na ficção científica e sim na construção da personalidade de seus personagens principais.

Pode-se dizer que o maior motivo para De Volta Para O Futuro ter se tornado um filme tão marcante e se imortalizar na história do cinema, foram suas particularidades: sejam os personagens icônicos, a trama bem trabalhada, os diálogos sensacionais ou o roteiro bem amarrado.

Dica deste cinéfilo: vale reprise!

Categories: Cinema Nostalgia