Home Séries

Se você veio de um planeta bem distante da nossa galáxia e acabou de chegar no planeta Terra, provavelmente não está familiarizado com o termo ‘zumbi‘ ou não conhece a série de TV nem as histórias em quadrinhos de The Walking Dead – nem vou entrar no mérito de falar sobre o mestre George A. Romero.

Pois bem, vou falar um pouco sobre isso com você hoje. Pegue seu café, refrigerante ou qualquer outra gordice e chegue mais. Sigam-me os bons!

Tudo começou em 2003, com o primeiro capítulo da história em quadrinhos escrita por Robert Kirkman e Tony Moore (mais tarde substituído por Charlie Adlard). A narrativa segue a jornada do policial Rick Grimes e sua luta pela sobrevivência em um mundo que foi tomado por criaturas famintas por carne humana.

O interessante é que ela não inicia com ele correndo ou lutando contra mortos-vivos para sobreviver imediatamente. Mostra o protagonista se machucando em uma perseguição policial e acordando de um coma induzido de alguns meses – o que não deixa de ser uma luta contra a morte, de certa forma.

Rick ao acordar do coma (HQ)

Rick ao acordar do coma (HQ)

Ao acordar, tudo mudou. Nesse meio tempo, ele conhece pessoas que o ajudam a reencontrar sua família, a qual insiste acreditar estar viva.

Rick não é apenas mais um homem no apocalipse zumbi. Ele é um líder nato. Faz de tudo para proteger aqueles que acreditam nele – principalmente seu filho, Carl, e sua esposa, Lori. Ele chega a tomar certas decisões que mudam completamente sua perspectiva com relação ao mundo no qual vivíamos e no que ele se tornou.

Talvez tenha sido o momento mais decisivo na vida de Rick (clique para ver o restante)

Talvez tenha sido o momento mais decisivo na vida de Rick – não passa na série de TV (clique para ver o restante)

Chegou a hora de atravessarmos o universo das revistas em quadrinhos e passar para o plano físico, não deixando de ser fictício. The Walking Dead, a série de TV, estreou nos EUA dia 31 de outubro de 2010 – e mundialmente no mês seguinte. De cara foi sucesso de audiência, uma vez que as HQ’s já estavam consolidadas desde 2006.

Arte feita por fã para a série de TV

Arte feita por fã para a série de TV

Os produtores executivos, entre eles o próprio criador das histórias em quadrinhos, acharam uma boa ideia não seguir à risca o que acontece nas HQ’s. Além de aumentar o universo do tema, com jogos, mídia online e outros produtos, acredito que seja mais fácil de controlar o que será mostrado para o público sem ter que se preocupar com spoilers ou a vontade dos fãs dos quadrinhos de ver tudo o que leram passar na TV.

Muita coisa que as pessoas leram nas HQ's podem mudar ao passar na TV.

Muita coisa que as pessoas leram nas HQ’s pode mudar ao passar na TV.

Apesar de algumas pessoas dizerem que a série está perdendo em qualidade e não está mais no caminho certo, os níveis de audiência mostram exatamente o contrário. Desde sua estreia, em 2010, a série mantém um padrão de audiência que só vem aumentando. Na primeira temporada, a média de espectadores únicos nos EUA foi de 5 milhões. Enquanto a segunda, chegou aos 6.5 milhões. A terceira, obteve incríveis 9 milhões. Já a estreia da quarta temporada, acredite, bateu os 16 milhões de espectadores únicos. Todos esses dados são de médias aproximadas e visão geral ao vivo – se fossem contadas as estatísticas de gravações de DVR, esses números quase dobrariam. Existem os dados técnicos, mas são muito chatos para se ler.

Robert Kirkman com parte do elenco da primeira temporada da série. Fonte da Imagem: Divulgação/AMC.

Robert Kirkman com parte do elenco da primeira temporada da série. Fonte da Imagem: Divulgação/AMC.

Diga-me, então, Kaio. Por quê The Walking Dead faz tanto sucesso assim? A resposta é bem simples: porque virou uma bola de neve hypada. Com o passar do tempo, o sucesso de TWD só aumentou devido ao fato de que muitas pessoas começaram a assistir à série por influência de outras. E ainda tem outros montes que só falam a respeito para ‘parecerem legais e enturmados’.

Depois que The Walking Dead chegou em terras brazucas, o amor pelos 'errantes' só aumentou

Depois que The Walking Dead chegou em terras brazucas pela TV aberta, o amor pelos ‘errantes’ só aumentou

A verdade é: não importa quantos ‘haters‘ existam por esse mundão-de-meu-deus, isso só acrescenta mais e mais ao universo da trama. Enquanto os produtores mantiverem a história interessante, ela vai continuar.

Perceba que eu não falei muito sobre os acontecimentos da HQ nem da série de TV. Eu respeito aqueles que não tiveram contato com esse grande sucesso e espero que comecem a se interessar. É uma boa pedida para quem curte drama. ação e, obviamente, o tema ‘apocalipse zumbi‘.

Se você não assiste à série, diga nos comentários o porquê. E para você assiste, diga se está gostando ou não do que aconteceu até agora (maneirem nos spoilers, por favor).

[Bônus] Para você que quer conhecer um pouco mais sobre o universo zumbi, leia esse interessante artigo feito pelo Papo de Homem.