Skip to main content

O que esperar de 2014: Animes e Mangás

Olá Curuminzada!! Finalmente chegou 2014, ano muito esperado pelos amantes de Futebol e grandes eventos. E nós nerds também queremos usufruir bastante desse ano.

2013 foi um ano magnífico para os cinéfilos e amantes de comics. Sucessos como Homem de Ferro 3 e Superman pararam nas telonas e foram sucesso de crítica e bilheteria. E mais, Hollywood teve arrecadação recorde. É claro que é esperado muito mais para 2014.

Foi também o ano que as séries se consolidaram ainda mais como meio de entretenimento entre o público, e você sabe, quando algo faz sucesso, logo vem um onda de gente querendo fazer as coisas no mesmo estilo, e as opções ficam bem variadas.

Em 2013, no entanto, os mangás não alcançaram o que se esperava. Revistas como Shonen Jump e Shonen Gangan apresentaram histórias medianas, tanto que algumas foram até canceladas por não serem populares entre os leitores, sendo que as maiores novidades do ano ficaram por conta dos títulos que já existiam, e que ganharam filmes, especiais, etc.

O melhor mangá do ano também não foi feito em 2013. Attack on Tittan foi criado em 2009, e ganhou versão animada em 2012, sendo um grande hit em 2013, terminando o ano atrás apenas de One Piece em termos de volumes vendidos.

'Derroto esse grandão sem precisar de Megazord'
‘Derroto esse grandão sem precisar de Megazord’

Esperar coisas medianas em 2014 também? Claro que não. Acontece que algumas séries famosas como Sket Dance chegaram ao fim, e outras como Bleach e Naruto estão em reta final. Sendo assim, novas histórias foram colocadas recentemente, ou seja, ainda não estão em seu clímax – podemos esperar muito de Kuro Clock por exemplo – e claro, novas animações estão sendo feitas, com qualidade cada vez mais surpreendente. Muitos live-actions também já estão sendo cotados. Portanto, 2014 realmente promete.

No Brasil

Confesso que estou surpreendido com as editoras brasileiras. Estão trazendo títulos novos – e bons – e fazendo um ótimo trabalho na impressão (fizeram isso com a reedição de Love Hina). A tendência é melhorar – o que não se pode dizer a mesma coisa do preço que já sofreu reajuste em 2013, e talvez sofra neste ano também, por conta de novos impostos, principalmente as edições especiais.

Capa-Love-Hina-1-Editora-JBC

Quanto aos animes, alguns já estão confirmados nas TV’s por assinatura.

Portanto, neste ano… Divirta-se! Feliz 2014!

Shell-kun

Estou tão ocupado ultimamente que só consigo ser Otaku 23 horas por dia