Home Música

Cultura Nerd: como a trilha sonora dos games influenciou uma (nova) geração

Os games são marcantes para muitos não só pelas horas de diversão que nos deram mas por uma boa historia ou por combos alucinantes, estratégias e armas potentes. O que muitos sentem, mas acabam não percebendo é a presença do clima que causa uma maior imersão neste mundo, proporcionado pelas trilhas sonoras.

Quem já notou a música que rola com a chegada dos zumbis em Resident Evil, ou a mudança de ritmo nas fases do bom e velho Mario, ao pegar uma estrela ou outro objeto que o ajudava na trama. E as musicas de cada cenário de Street Figther 2, (aquele das máquinas com parte de uma tv dentro). De fato a musica também é a responsável por nos fazer voltar no tempo e sentir o que sentíamos ao ficarmos por um tempo diante de nosso Super Nintendo ou Playstation.

Muitos são os que homenageiam essa época. Maior parte delas com vídeos ou artigos. Mas existe uma galera que relembra essa boa época com musica. É o caso da Orquestra Experimental da Amazonas Filarmônica, que em uma série de concertos, decidiu apresentar como foco principal, músicas de games memoráveis de grande destaque no cenário mundial. Em seu repertorio, obras dos jogos como Super Mario Bros, Legend of Zelda, Final Fantasy, Skyrim e Hallo.

Segundo um dos músicos da orquestra, o trombonista Alisom Moura da Gama a reação do publico não podia ser diferente, pois estampados nos rostos daqueles que em meio a nostalgia se misturavam com os novos apreciadores,  estava presente alegria de relembrar ou conhecer grandes obras populares sendo expressas de maneira erudita mas não menos empolgante, de repente até voltando, por meio do pensamento, a locais ou grupos de amigos que se juntavam para jogar estes games, pois quem nunca juntou dinheiro (as famosas vaquinhas) para jogar algumas horas de futebol em um Play 1, ou algumas batalhas de pokémon em um dos quatro controles de um Nintendo 64? Sem esquecer do 007 para este mesmo console, cuja trilha sonora abrilhantava tanto o filme quanto o jogo.

Cultura Nerd: como a trilha sonora dos games influenciou uma (nova) geração

Apresentação da Orquestra Experimental Amazonas Filarmônica no Teatro Amazonas, Manaus (Foto: Marcos Dantas/G1 AM)

De acordo com o trombonista: “as trilhas sonoras levaram o público à loucura”. Alisom ainda descreve detalhes do concerto: “o concerto foi ilustrado com um telão, onde eram mostrados durante as músicas imagens dos games e de suas ilustrações gráficas, indo de consoles mais antigos até os mais atuais”. Ele ainda relata o comportamento da plateia, “Quando a plateia reconhecia o tema faziam maior alvoroço”. Os ingressos se esgotaram com uma semana de antecedência, e os presentes no evento iam fantasiados com seus personagens prediletos. A orquestra respondeu à altura com uma visual mais descontraído baseado no mundo dos jogos.

Enfim, ver este tipo de concerto em um teatro marcado por belas obras como operas, concertos e sinfonias, exaltando um tema tão marcante e popular na vida de muitos ao redor do planeta, talvez seja a prova de que o popular, o erudito (ou clássico, como a maioria conhece) pode caminhar lado a lado com a cultura nerd, nos dando uma visão mais requintada de coisas, em parte, tão superficiais, que hoje a tecnologia nos oferece.

Para quem não esta acostumado com este tipo de formação musical pode acompanhar a página da Orquestra no Facebook. E no YouTube um cara chamado Fabio Lima, o Guitar Gamer, dedicado a transformar essas musicas repletas de detalhes e instrumentos musicas em obras de violão sem perder a qualidade.