Home Literatura

game of thrones vs senhor dos aneis

Sente – se. Pode ser no sofá de casa ou no cinema. Pois, segundo as instruções de uso da máquina moldadora de mentes e corações, tais ambientes ajudam a potencializar os efeitos dela na espécie humana. E como acontece tal milagre da natureza? Livros, filmes e quadrinhos são os exemplos mais famosos. Eles juntos constituem, desde que o homem é homem, o mecanismo mais avançado para influenciar comportamentos, ideias, sentimentos. É, não se pode negar: a ficção exerce grande poder sobre a humanidade.

Se as estórias são algum tipo de máquina e as máquinas são os meios mais eficientes de transporte, pode – se dizer ser a ficção um trem bala. Esse, em segundos, transporta o leitor para um universo extraordinário (oi, tio George Lucas), mundos fantásticos (essa foi para vocês Rowling, Martin e Tolkien, os melhores) ou para o cotidiano (Machado de Green; Clarice Keys,essa só os fortes entenderão).Tais lugares, que mesmo só existindo nas cabeças de seus criadores, são capazes de mudar para sempre a vida daqueles com a sorte de conhecê – los e isso, meu amigo, é tão maravilhoso que nenhuma equação matemática poderia descrever. Já as palavras ;)

star wars day

 

Para alguns, talvez, possa parecer um exagero tratar a ficção como uma grande matrix literária comandante do cérebro humano. Mas, amigo, é à pura verdade. Como prova a revista Galileu divulgou em uma matéria intitulada “seu personagem preferido pode, literalmente, mudar sua vida” um estudo da universidade Estadual de Ohio que prova como adquirimos características de nossos personagens favoritos.

“Basicamente quando você curte muito uma história e acaba se colocando no lugar de algum personagem, seu comportamento e pensamentos passam a se adequar ao que ele faria, mesmo que de forma inconsciente. Por exemplo, se você adora a Hermione, pode desenvolver seu lado mais intelectual, ou se gosta de Tyrion de Guerra dos tronos, pode passar a se comportar de forma mais cautelosa e estratégica”

                             Revista Galileu

Caso esse estudo ainda não seja suficiente para você, basta olhar para os efeitos em massa da ficção. Como não lembrar, por exemplo, o sucesso do cigarro, no passado, devido às diversas obras que mostravam os fumantes como poderosos. E as emissoras de televisão que recebem milhares de ligações de telespectadores para saber sobre a roupa, a joia , a maquiagem das personagens. Ou o caso icônico do livro laranja mecânica cujo autor Anthony Burgess disse se arrepender de ter escrito, pois, segundo ele, fez a violência aumentar.

É, amigo, a poderosíssima máquina está aí a todo vapor e sem a mínima previsão de parar. Basta ao passageiro ter sabedoria para extrair o melhor dela. E caso goste muito da viagem, possa até um dia ser o condutor!

  • Marcos Batista

    Prima, você é minha inspiração… Divou nesse artigo kk

Autor
Diante da vastidão do espaço e da imensidão do tempo, é uma alegria para mim partilhar um planeta onde Carl Saga me ensinou a ter CONTATO com o COSMO, o universo NERD e tudo mais!